“A chave para a Iluminação é a nossa Mente” – Os CHAKRAS e as propensões mentais.

Vivenciamos um momento de intensa tecnologia advinda de áreas da intelectualidade humana que se desenvolveram aceleradamente nas últimas décadas.

Em contrapartida, os processos de ancoragem do ego em torno de “mecanismos de sobrevivência” e, de “mecanismos de resistência por contraposição”, foram fortemente favorecidos, transformando a área das relações humanas em um verdadeiro “campo de batalha”!

Como resultado disto temos por um lado, o homem explorando Marte, desenvolvendo as Inteligências Artificiais e, por outro, a fome matando centenas de milhares de seres humanos, o descaso para com aqueles que não possuem status econômico-social ultrapassando, em muito, os limites do inconcebível.

Presas nesta dualidade temporal, se encontram bilhões de pessoas cujas consciências permanecem aliciadas por sistemas de “castas” que são continua e constantemente manipulados e direcionados de acordo com interesses que moldam padrões e regras, subliminarmente introduzidos na mente humana, cuja finalidade última é aquela de manter o “status quo” deste imenso “organismo vivo” chamado sociedade!

E, é exatamente desta forma que as frequências vibracionais de nossos “CHAKRAS” são reforçadas, tendo seus VRTTIS carregados com energias densas oriundas das emoções, à eles associadas.

Neste ponto se faz muito importante entendermos mais profundamente os VRTTIS.

Pois somente através deste conhecimento poderemos compreender os mecanismos internos pelos quais o mente humana “se deixa aprisionar pela Ilusão’.

Uma questão básica aqui se estabelece: “se o espírito fundamental da mente humana, não tolera a estagnação, como então uma esmagadora multidão de seres se encontra adormecida em relação ao processo de evolução espiritual?

O ser humano é propenso à padrões comportamentais que se solidificam nos VRTTIS devido à duas razões fundamentais: uma delas são os “Samskaras inatos” (reações mentais acumuladas ao longo de encarnações que se densificam formando as propensões comportamentais sediadas nos VRTTIS relacionados com os CHAKRAS específicos para a manifestação destas reações).

Portanto, esta “bagagem” trazida para o nosso corpo vivencial (físico, mental e psíquico), é exatamente o que nos torna suscetíveis ao desenvolvimento de padrões comportamentais através do frequências vibracionais previamente impressas nos VRITTIS de nossos CHAKRAS.

Como nossos CHAKRAS estão diretamente relacionados com o Sistema neuro-endócrino, deduzimos que determinados tipos de secreções hormonais já se encontram previamente determinadas, formando assim as diferentes tipologias do ser humano (muito bem estudadas pela Ayurveda).

Sendo assim, uma secreção normal ou anormal de hormônios dependerá do nível de expressão (natural ou não) destas propensões e padrões comportamentais.

Para exemplificar o que foi dito, vamos analisar as propensões agregadas à MULADHARA CHAKRA.

Aqui encontramos o DESEJO, sendo uma disposição mental que a mente toma em relação à alguém ou alguma coisa, caracterizando-se desta forma como um sentimento.

Com relação à este Chakra, encontramos aqui 4 tipos de desejos frequencialmente impressos em seus VRTTIS:

1. O desejo psicoespiritual

2. O desejo psíquico

3. O desejo físico

4. O desejo espiritual

E, quando falamos em Desejos, uma frequência vibracional associada aqui, trata-se da RAIVA.

Sim, o efeito da Frustração por não conseguirmos atingir um DESEJO.

Independente com qual área este desejo se correlacione (física, mental, psíquica ou espiritual) devemos desenvolver uma atitude de “não desejar tão intensamente, a ponto de não nos conformarmos com a não satisfação do desejo...”!

Eis aqui uma grande chave no trabalho com os desejos...

Não é não desejar...mas sim não se apegar à isto de forma a se viciar de maneira obsessiva na sua realização...

Entender que, se não se concretizar...tudo bem...a vida continua...existirão outros momentos ou situações que permitirão a sua realização, ou não...!

Agora faça um breve exercício: comece a olhar ao redor de si, as pessoas conhecidas, os noticiários, as propagandas na televisão...

Observe como o desejo é trabalhado direta e indiretamente sobre as pessoas, ditando normas de comportamento e direcionando as mentes para pensamentos compulsivos. Observe como os diversos grupos sociais são estruturados ao redor de um “padrão de desejos” em comum.

E, finalmente analise como as mentes são aliciadas em torno de comportamentos visando a satisfação daquilo que “acreditam querer”.

Desta forma fica mais claro o entendimento de como nos tornamos escravos de nossos padrões comportamentais, doutrinados por um sistema social que visa a sua auto-manutenção!

Como abandonamos outras percepções e acabamos criando mecanismos que por sua vez reforçam nossas tendências inatas

Nos próximos textos continuaremos a discorrer sobre o trabalho com os desejos no caminho da libertação da mente.

PAZ E LUZ!

Posts Recentes
Posts Em Destaque
Procurar por tags
Arquivo
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

​© 2016/2020  |  Mídia Total Publicidade